quinta-feira, 17 de julho de 2014

Dor Convertida em Amor

Arte: Marci Oleszkiewicz
O que dizer a uma mãe que teve de sua princesa arrancada a virtude, maculada a pureza sublime da infância? Alguma palavra, qualquer que fosse, teria sentido?

Não tive a intenção de reabrir a ferida, jamais cicatrizada, porém disfarçada pelo passar dos dias e escondida da própria filha, a vítima imediata da monstruosidade. Mas precisei tocar no assunto.

Chorava sozinha, nas noites sombrias, aquela mãe. Pela manhã, engolia a dor e sorria esperança. Sorria para o futuro que, lutava para acreditar, a filha ainda teria. Mas ela própria se encontrava destruída, não mais vivia: sofria.

Não quis machucá-la outra vez, acordando-a para um pesadelo que fingia esquecer. Onde a realidade era o medo. A revolta. A impotência. A culpa que jamais teve, mas que  atribuiu a si mesma por não ser onipresente e não estar lá, na hora fatal.

Precisei fazer sangrar feridas, contudo, que jorraram na forma de lágrimas de olhos entristecidos. Para que o monstro fosse identificado, apreendido, julgado, condenado pela justiça dos homens e lançado no próprio inferno que ergueu para si, quando escolheu violar a dignidade suprema de uma criança.

Ela, a menina, sofreu a dor na pele. A mãe sofreu a dor da filha na alma. Queria não ter mais de viver, para não enxergar todos os dias sua criança mutilada. Mas precisava, mesmo com a alegria amputada de sua existência, encarar cada novo amanhecer. Por sua angelical menina.

Concluí meu trabalho, com a garganta seca e a voz embargada. A imparcialidade profissional não me obriga a ser desprovida de emoções – felizmente, me emociono! Tenho sentimentos, e eles me impelem para a ação tão bem feita quanto possível. Para que haja justiça. Para que exista a possibilidade de paz em algum futuro ainda distante. Para que se vislumbre a luz, quando tudo que se tem é completa escuridão.

Ela entendeu. Secou as lágrimas e se levantou, estendeu-me a mão e eu estendi um abraço. Ela sorriu! Trancou novamente a dor no coração, e partiu. E eu fiquei com a imagem daquele sorriso gravada em minha memória.

Quanto altruísmo! Revestir-se de força e alento que ela mesma não possui, para ter o que ofertar a  filha amada. Grandeza. Verdadeira coragem. Vitória absoluta do amor sobre a dor.

“Língua alguma é capaz de expressar a força, a beleza e o heroísmo do amor de uma mãe” – Presidente David O. Mckay


Suzy Rhoden

17 comentários:

  1. Amiga as verdades contidas nessa postagem dói e emociona
    coração que tem o minimo de entendimento .
    Um fim de semana abençoado e feliz.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  2. Oi Suzy,
    Transformar a dor em amor, definitivamente não é pra qualquer pessoa.
    Pôxa, que história deprimente, fiquei triste ao ler, mas eu sei que esses episódios sombrios, se repetem o tempo todo.
    Que bom que houve justiça. Mas a dor na alma das duas, será eterna.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Suzy, que emocionante e nem todos conseguem fazer isso e suportar essa situação! beijos praianos, aproveita bem as férias!chica

    ResponderExcluir
  4. Ah Suzy, imaginar essa força é pouco. Como disse a Lorena, lindo e triste ( e infelizmente acontece tão literalmente ainda essa mutilição... )
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Muito triste. Me faltou o ar.. A mãe sofre as próprias dores e as dores da filha, mas no seu amor está a cura. A coragem também virá desse amor mesmo que o coração esteja em pedaços.
    São tantos casos, são tantas lágrimas contidas no silêncio da dor. Quantas mães ainda haverão de chorar essa dor...

    bjs.

    ResponderExcluir
  6. Suzy que história!!! Isso aconteceu com você??

    Fiquei imaginando a mãe, a menina, você.. tudo. nos não sabemos a força que temos, até o dia que precisamos salvar nossos filhos.

    Suzy, tenho certeza de que tudo isso não aconteceu na sua vida por acaso. Voce e só você estava preparada para ajudar esta mãe. esta missão era sua, assim como a missão desta mãe.

    Que esta mãe encontre forças e que a filha encontre janelas floridas em seu caminho.

    Bjs Suzy, saudades...

    Leila

    ResponderExcluir
  7. O que dá forças é esse amor, amor de mãe incondicional, sem tamanho, triste de ler mas com uma frase marcante vitória absoluta do amor sobre a dor.

    Suzy te desejo um bom começo de semana :)
    Beijos grandes!

    ResponderExcluir
  8. Olá Suzy,

    Sua crônica de hoje, pelo visto baseada em fato real, emocionou-me. Cicatrizes, como essas, de mãe e filha, são eternas. Uma mãe, porém, possui força imensurável quanto se trata de proteger os filhos da dor.
    Perfeita a crônica, embora de triste e real abordagem.

    Vim agradecer o seu carinho. Demorei porque estou a passos curtos.

    Beijão.

    ResponderExcluir
  9. Suzy, o abraço estendido, certamente, foi muito mais que um gesto amigo, mas um forte amparo nesse momento de dor.

    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Querida amiga

    Mesmo quando tristes,
    as palavras que falam de Mãe
    são belas...
    Mãe é para mim,
    o momento mais sublime
    do amor...

    ________________________

    Que tenhas tempo
    de descobrir que a vida
    se alimenta dos momentos presentes,
    e que nestes momentos
    está a nossa felicidade.

    ResponderExcluir
  11. Uma mãe faz milagres por um filho, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  12. ░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░░
    ╔═╦══╗░░░░╔═══╗▄█▄░▄█▄
    ║░║┌▄╚═▄░╔╝▌░╗▐███████
    ╚═╝└┘╚═╣░╚╗░░╝║▀█████▀
    ░░░░╔══╝░░╠═╝░║░░▀█▀░░....★MaRiBeL★
    http://yomismaok.blogspot.com.es/

    ResponderExcluir
  13. Dói imaginar o sofrimento de uma mãe sem estar em seu lugar. Imagine só a dor dela. É lamentável que histórias como essa não sejam só ficção, são relatos de um mundo cruel e tão real quanto o que vivemos. E nós, como pessoas individuais, nos sentimos tão pequenos diante de tamanhas atrocidades, somos diminuídos a meros e amedrontados espectadores dessa realidade. Tenho medo do que o mundo ainda possa se tornar.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  14. Oi Susy,, Estou passando pra desejar um lindo final de semana. bjs.

    ResponderExcluir
  15. Querida amiga

    Às vezes as palavras
    se escondem em nossas vidas.
    Então,
    saímos em busca de inspiração
    nos lugares onde a amizade
    se faz preciosa,
    (lugares como este)
    pois são os amigos
    que guardam as melhores
    palavras de nossa vida,
    para nos devolver e inspirar
    quando estivermos distantes
    de nós mesmos...

    Obrigado por sua generosa amizade...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...