terça-feira, 3 de setembro de 2013

Aos Chatos, Ranzinzas e Carrancudos


Não adianta, não escapamos deles. Os carrancudos. Estão por toda parte, infestando este mundo com seu mau humor. Na família, no condomínio, na comunidade, no trabalho, na faculdade, na igreja... há sempre pelo menos um deles! 

Mas o normal, para nosso suplício, é o ataque em bando, exalando azedume por onde passam. Pois um mau humorado não se satisfaz com o próprio mau humor: enche  a paciência de seu próximo até vê-lo rosnando pelos cantos, no limiar da insanidade. Feita, portanto, mais uma vítima, eles seguem se multiplicando e poluindo o ar, através de suas energias negativas, que nós de bem com a vida precisamos para respirar. 

Importante saber identificá-los - para mantê-los longe. No trabalho, fuja daquele que, com a testa franzida, se desvela em interjeições do tipo “droga!”, “que saco!”, “que raiva!” a cada três segundos do dia, dando a entender que, seja lá o que  tenha a fazer, a atividade é um tédio, uma chateação. Se usasse metade do tempo que passa vociferando para se concentrar em seus afazeres, seria bem mais produtivo e realizado!

Para azar da população, mau humor não é critério eliminatório em concursos, de modo que frequentemente vemos os queridos atuando no funcionalismo público. Pior do que ser atendida pelo tipo, é ser colega dele. Pois, além de oferecer  péssimo atendimento, fica irritado se você age de maneira diferenciada: quer lhe dar dicas – que você não pediu – sobre como ser direto (tratar mal), específico (grosso) e objetivo (botar a pessoa a correr). Afinal, o intento dele é livrar-se o mais rápido possível das pessoas e não exatamente auxiliá-las em suas necessidades. E consegue, pois ninguém aguenta ficar perto por muito tempo...

Na verdade, penso que eles deveriam vir com uma plaquinha na testa, com os dizeres: PESSOA DE MAL COM A VIDA, MANTENHA DISTÂNCIA. Mas isso requer colaboração do ranzinza, e, seja lá com o que for, algum ranzinza colabora?! Não, nunca. Por isso sugiro algo que é praticamente um projeto de lei: após a identificação do mau humor ambulante, reivindico o direito de solicitarmos medidas protetivas de urgência! Tudo nos  padrões Maria da Penha, garantido o afastamento mínimo de 100 metros.  Ooooh, que maravilha seria viver,  dizia o inspirado Tom Jobim...

Mas, como a vida nos impõe a convivência, resigno-me ao que posso de fato fazer: sou a pedra no sapato desses seres patéticos. Respondo aos resmungos azedos com expressões irritantemente açucaradas, do tipo: um belo dia pra você também! E lanço um sorriso de orelha a orelha, com olhinhos brilhantes. A tática, afirmo categoricamente, é insuportável para um ranzinza nato, pois se tem algo que o afugenta acuado são as manifestações  espontâneas de vida alegremente vivida!

Não é nada pessoal, mas carrancudo comigo não tem vez! Se quer reclamar da vida nos meus ouvidos, terá de aguentar meu humor sempre em alta, meu riso fácil e minha felicidade genuína. Pois gosto mesmo é de gente com a energia do sol. Que não se entrega diante da primeira tempestade, não perde o brilho. Se está chovendo, dança na chuva! 

Entendo, naturalmente, a depressão enquanto patologia - eu mesma já vivi meus dramas. Mas para isso existe amigo, psicólogo, psiquiatra, terapeuta, etc. Quem dispensa tal auxílio, é porque se sente autossuficiente. Então, com licença, melhora a carranca e vem pra vida! 

Rir ainda é, e sempre será, o melhor remédio. E é de graça, não custa nadinha!


Suzy Rhoden

28 comentários:

  1. Rsssss... Tens mesmo razão e por onde passamos encontramos esses chatos de galochas... Credo! Parece que ao sair da cama pisaram num monte de bosta e assim saem pelas ruas espalhando... Afe!! XÔ também de mim,rs beijos,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrsrs Xô povo chato!!! rsrsrs

      Beijão, Chica!

      Excluir
  2. Eu tenho essa teoria como incontestável, sempre tem em todo canto, turma, lugar um ser um chato, um ranzinza, um baixo astral. O que salva é que sempre tem também um gente boa, animado e zen para salvar a pátria.

    Meus amigos e marido mais especificamente sabem que sou imune aos tipos malas e sem noção, na verdade a uma pena coletiva para com eles e incomodo dos pobres de estarem no mesmo raio que eu. Não dou trégua!...rsrs

    Tem até umas frases que dizem sobre mim, como cartão de visita aos novos chatos:
    "Ela não sente raiva, ela bota raiva nos outros"
    "Essa ai quando se espalha, ninguém junta"
    ...

    Xô baixo astral! Vou por fases,tento adoçar o azedo ou azeda, buscar um ponto de harmonia, mas não achando apelo para pirraça, discursos, alegria extrema, confetes, serpentinas e outras coisinhas de Tina...rsrs

    Beijos e oração a santa paciência para os chatos de plantão :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro essas 'coisinhas de Tina'! rsrsrs Não tem chato que resista, estou certa disso!!!

      Beijos

      Excluir
  3. Limerique

    Era uma vez um mau humorado
    O azedume sempre ao seu lado
    Aura maldita carregava
    Até o leite azedava
    Um carrancudo a ser evitado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E não é que tem gente exatamente assim?! Credoooo! rsrsrs

      Abraço, Jair!

      Excluir
  4. Oi Suzy :)
    Que crônica deliciosa!
    Temos algo em comum,pois chatos,ranzinzas e carrancudos,
    comigo não tem vez!
    Eu adoro desarmá-los e não deixo que estraguem o meu dia.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clau, o segredinho é exatamente esse: desarmá-los! Pois confrontá-los é pior, nos torna idênticos. Temos que ser imunes a eles, deixar que passem por nós como se fossem transparente, já que não aceitam nossas boas energias... Beijão, minha flor!

      Excluir
  5. Nossa Senhora... O chato, o ranzinza é aquele que tudo sabe, pensa que ninguém está ao alcance de nada, que todos são tolos e incompetentes diante de sua sabedoria, de sua genialidade e de seus anos de estrada na vida. A gente aguenta, mas não muito! Paciência tem limite. Conviver com um chato é castigo, já é o começo do nosso calvário.
    O chato já começa querendo provar a sua sinceridade, falar da sua verdade, e principalmente provar a sua infinita honestidade. E aí pensa que o tempo é todo seu e de seu mundo encantado. Sim, porque o chato vive noutro planeta, você tá me 'entendendo'? Essa pergunta é de minuto em minuto.

    Adorável crônica, Suzy! Beijão... tá me entendendo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrsrs Lembro de uma crônica sua sobre os chatos, ri muito. Se além de chato, ele for ranzinza e mau humorado, aí sim, é pra correr léguas! rsrsrs

      Valeu,Tais! Beijinhos.

      Excluir
  6. Oi Suzy,
    Adorei a crônica, afinal você disse tudo o que estava preso na minha garganta, e o disse com muita classe ainda, pois conheço bem esta dificuldade de ter que lidar com pessoas assim que parecem não aceitar a felicidade alheia. Sei que um dia de mau humor é até tolerável, mas se esta pessoa for motivada por algum problema, o melhor seria que o dividisse com alguém, quem sabe assim ganharia até amigos. Mas nada justifica que despeje sobre os outros as suas frustrações, e passe o dia espetando com seu mau humor.
    Bjs. E que você tenha um final de semana rodeado por sorrisos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelos bons desejos, querida!
      Também acho que problemas são toleráveis nas pessoas, o insuportável mesmo é aquela amargura despejada sobre os outros, que nada tem a ver com a história, como você lembrou aqui. Pra que isso?! Vai se tratar, ô pessoa! rsrsrsrs

      Beijão, retribuindo os bons desejos para o findi!!!

      Excluir
  7. Sabe Suzy, ultimamente, tenho percebido que chatice tem sido o mal do século, gente ranzinza e implicante então, nem se fale! Pior que, às vezes, "a doença" é de família, não sobra um, rsrs. Deus me livre, ando correndo léguas de pessoas com esse baixo astral, afinal, é altamente contagioso!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Néia, o pior é que eles contagiam mesmo! Bem rapidinho, eles nos tiram do sério e passam toda aquela carga negativa para nossos ombros. Melhor mesmo é fugir, correr léguas, concordo contigo! rsrsrs

      Excluir
  8. hahahahahahahaha (não começaria esse comentário sem desfrutar do riso gratuito, claro.)
    Dias ruins todo mundo tem, né? Acordamos sim, vez ou outra, com o pé errado. Mas nós, alegres da vida, temos poucos dias assim dentro dos 365. Bom pra gente. Rir queima caloria e também traz outros benefícios. Sem contar que a vida fica sempre melhor.
    Fico imaginando esses carrancudos chutando a mesa com o dedinho. Caramba, a reação deve ser uma coisa doida. Coitada da mesa!
    Funcionário público carrancudo? Ih, já vi de monte também. Quando você vai ser atendido, chega dando aquele bom dia cheio de sol, cachoeira, borboletas. Olha para o atendente, tem uma nuvem cinza, um relâmpago e umas árvores sem folha. Uma pena que a alegria nem sempre é contagiante. É tão comum ser atendido por um pessoal sério e ranzinza que, quando a realidade é diferente, a surpresa é tamanha.

    Adorei, adorei! Agora vou continuar usando o riso gratuito. É muito bom! rsrs

    Um abraço bem alegre pra você :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luis Fellipe, recebi o abraço alegre aqui!!!
      E quem ficou rindo de graça fui eu, depois de imaginar a cena do chute na mesa com o dedo mindinho... kkkkk Depois, veio a outra cena da nunvem cinza, relâmpago e a árvore sem folhas, ilustrei tudo mentalmente e foi hilário!!! rsrsrs
      Pior que muitas vezes é essa a realidade... Entendo bem a falta de motivos para sorrir de um funcionários público em certas situações, quando as pessoas já chegam alteradas exigindo, exigindo, sem entender que há uma burocracia a qual o funcionário não consegue sobrepor apenas com a sua vontade... Mas daí a tratar mal 'gente do bem', que chega sorridente com seu caloroso 'bom dia', convenhamos, é pura falta de educação, é amargura alimentada na alma!
      Tão bom rir, sorrir, ter leveza nas palavras, gentileza nas ações... Por que será que alguns complicam tanto, hein?

      Pra você também, um feriado alegre e muito festivo! Abraço!!!

      Excluir
  9. “meu humor sempre em alta, meu riso fácil e minha felicidade genuína” – oi, sou eu, prazer kkkkkkk

    Ah, minha amiga, por causa desse nosso jeitinho passamos uns maus bocados também, viu... Eu já ouvi coisas do tipo ‘boba alegre’, ‘alienada’, ‘hiena’ e tantas outras.... Eu neutralizo como? Rindo mais, claro kkkkkkkkkkkk Xôooo chatonildos!!!

    O ranzinza, aquele que está sempre de mal com a vida, que vive querendo consertar os outros, esse é o pior. Faz coisas pelos outros que ninguém pediu ou quis que fizesse e quer o retorno para tanta “boa vontade” de ter consertado nossos “graves defeitos” – que na verdade são os dele, pois nos transforma em espelho. Não importa o que você faça ou diga, o ato de você negar a opinião dele é prova de que ele está certo, a verdade lhe pertence única e exclusivamente. A verdade nunca estará conosco, pois somos burros, desprovidos totalmente de inteligência.

    É pessoa que num relacionamento, inicialmente demonstra ser gentil, mas logo sufoca e se torna cada vez mais manipulador, que se fortalece enfraquecendo os outros. No fundo é excessivamente dependente e carente, eu acho.

    Xiiiiii, viajei num comentário que era pra ter no máximo 3 linhas (Tô de férias, lembra? kkkk)

    Como sempre você A.R.R.A.S.O.U ! ! ! Dá gosto vir aqui!!!

    Bjão!

    #partiuaindadeférias kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PRAZER!!!! E você cabe perfeitamente nessa descrição, não tenho dúvidas!!! Tem um alto astral contagiante, até seus posts chegam sorrindo pra gente rsrsrsrs

      Sobre o 'título' de hiena, só pode ser elogio! Rir faz bem pra pele, está aí você para comprovar o que estou dizendo! rsrsrs Realmente, um ranzinza é incapaz de entender e até mesmo de aceitar a alegria do outro, coisa mais estranha isso, doentia até!

      Isso de consertar os outros é horroroso! E é bem típico de ranzinza, aliás, é o tipo mais grave, pois ele não se satisfaz apenas com as lamúrias e constantes reclamações, ele tenta transformas os outros num arremedo do que ele, e apenas ele, considera o ideal. Penso que isso acontece porque nem ele se aguenta mais, então projeta sobre os outros os seus defeitos... Será que Freud explica?! rsrsrsrs

      Amiga, já não cansou de tantas férias, não? rsrsrsrs Pelo menos, deu uma fugidinha pra me visitar, sou muito grata!!!

      Beijos e mais beijos, intercalados com risos e gargalhadas no nosso melhor estilo 'hienas' de ser!!!! rsrsrsrsr

      Excluir

  10. Olá Suzy,

    Difícil 'aguentar' gente deste tipo, de mal com a vida. Conseguem destilar maus fluidos para todos os cantos. Não tenho a sua habilidade para lidar com eles. Quando vejo que vou esbarrar em um tipo assim prefiro atravessar a rua ou pegar rapidamente o celular-rsrs. Se for inevitável, dou logo um jeito de sair de perto, pois mal humor acaba contagiando, e eu quero mesmo é estar feliz e rir muuuuuuuuuuuuuuito.

    Pois é, enquanto pessoas iluminadas atraem, estes infelizes seres afastam todos ao seu redor. Lamento por eles, pela escolha do caminho mais difícil para se conduzirem na vida.

    Mais uma deliciosa crônica.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela presença, Vera! É sempre um imenso prazer ter você aqui e sentir seu bom humor e sua energia sempre positiva... beijão!

      Excluir
  11. OI SUZY!
    COMO JÁ SEI DE TEU TALENTO PARA ESCREVER ME DEIXAS SEMPRE A PENSAR NO QUE TE LEVOU A ESCREVER SOBRE ALGUM ASSUNTO.
    HOJE, ALGO ME DIZ QUE ESTA EXPERIÊNCIA É REAL, VIVIDA NO TEU DIA A DIA, OU NÃO?
    VIU? FICO SEMPRE CONFUSA... RSRSRSRSR
    BRINCADEIRAS À PARTE, CONCORDO CONTIGO, ATÉ PORQUE, QUEM TEM A ALEGRIA LIVRE NO CORAÇÃO COMO TU, SE SENTE MUITO INCOMODADA, QUANDO ESTANDO EM SEU MOMENTO "NORMAL" DE BOM HUMOR É AGREDIDA COM UMA CARA FEIA, OU COM PALAVRAS AGRESSIVAS, É ASSIM QUE ME SINTO TAMBÉM, POIS SOU FELIZ DE NASCENÇA E ME FAZ MAL O CONTATO COM ESTE TIPO DE PESSOA.
    MAS, BOLA PRA FRENTE NÉ AMIGA?
    QUE SE DESGASTE QUEM QUISER, VAMOS CONTINUAR SORRINDO E FAZENDO "OLHINHOS BRILHANTES" POIS A ALEGRIA É CONTAGIANTE, MUITO MAIS QUE CARA FEIA.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí, burlamos as caras feias, devolvemos para elas um sorriso feliz! rsrsrs

      Beijo, minha querida!

      Excluir
  12. Oi Suzy querida.

    Adorei a plaquinha... Tô rindo até agora! Rsrs

    Quanta verdade minha querida! O difícil é ter que conviver com essas pessoas, e todos nós temos!
    Bjs Suzy e boa semana, sem ranzinzas....

    Leila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Leila! Não seria ótimo uma plaquinha dessas?! rsrsrs
      Obrigada por vir, beijocas!

      Excluir
  13. Pra combater os chatos e mau humorados, nada como um sorriso bobo na cara, já notou Suzy?... rsrsrs

    Aprendi a conviver por anos a fio com o bom humor, isso curou meu fígado antes que adoecesse, com certeza, e fez de mim alguém que prefere rir a chorar, e sou grata por ter tido essa chance na vida, nada irrita mais do que a lamúria que gruda nos ouvidos da gente, né amiga? Cruz, credo, mangalô três vezes... rsrsrs

    Bjão, querida!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoooro o sorriso bobo, ingênuo e gratuito! Certamente está aí uma boa receita para a saúde e a longevidade... Grata por vê-la aqui, muitos beijos!

      Excluir
  14. Pessoas com energia ruim que fiquem longe, beijo Lisette,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Distância desses seres! Queremos por perto gente do bem, iluminada!
      Beijo pra ti também, Lisette.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...